29 de junho de 2018

Um outro canto por Úrsula Avner

Veja que te quero
sob luzes discretas
quando o sol ainda
estiver aninhado

Veja que te quero
em janelas abertas
quando o amor ainda
não estiver maculado

Veja que te quero
em doses incertas
quando o amor estiver
desbotado

É tanto que te quero
que em mim sobeja
o amor que anelo