15 de dezembro de 2017

poema de Francisco Jose - Blog Santuário Negro

Nos teus olhos o meu rasgo de prazer.
No teu silêncio a minha voz acorrentada.
Dorida sob versos proibidos.
No teu corpo esta mão que percorre
o desejo dos amantes nocturnos.
E haja o que houver estarei contigo
em mil poema de amor.