19 de setembro de 2017

Ei, traição? Por que chegaste? (Viviene Kauf - Você pode. Você é a sua própria Luz)


- Ei, traição? Por que chegaste?
- Cheguei para fazer-te lembrar do teu Sol, o Sol de tua alma, que clama por tua atenção!
- Ei, traição? Por que machucaste-me assim? Por que dilaceraste-me tanto?
- Pois bem! Para fazer-te ter consciência do seguinte : a intensidade da tua dor, de como tu estás sentindo agora, é proporcional à intensidade da dor de tua alma, que senti a tua falta!
- Por que essa dor aumenta e não passa?
- Para que tu voltes e para que tu lembres em detalhes, com resiliência, a importância de viver somente para o teu mundo interior!
A dor educa, minha menina!
A dor desperta-te para a única verdade: tu apenas tens o amor de tua alma.
Quando tu estás assim com a sensação de solidão e um quê de saudade, é o calor intenso de tua alma, que ama-te intensamente, e pede-te a tua volta!
E a tua alma espera-te calma e serena, com todas estas riquezas: amor, carinho, companheirismo, apoio, cumplicidade, aconchego, amplitude, fidelidade ... absolutamente e exclusivamente para ti!
Todas estas riquezas que tu procuras desesperadamente, em vão, nas pessoas e no mundo ... lá fora!
O tempo é o melhor amigo da tua alma! O teu caminhar, o teu ritmo é respeitado, é amado por tua alma!
Repito: ela ama-te e respeita-te. Ela sabe que tudo está certo e tudo flui na inteligência divina!
Só a tua alma sabe amar-te e sabe fazer-te compreender a importância dela para ti!
Ela não vai atropelar o teu processo de cura!
O teu retorno é inevitável!
Tudo flui sabiamente!
E quando o dia chegar, o dia da tua total maturação dentro do teu processo de retorno, tu saberás e sentirás profundamente, que aquilo que tanto procuraste ansiosamente, tu já tinhas posse!
Ao retornar e sentir o teu bem-amor, tu sentirás livre, preenchida, amada e respeitada; sentirás independência afetiva, e enxergarás que o mais importante é amar e ser amada por ti mesma!
No teu centro interior e na posse do teu bem-amor, tu farás um bordado com linhas de paz e afeto, desenhando nos corações alheios, os laços verdadeiros, os laços de respeito e de irmandade.
Sem a prisão do orgulho!
Sem as amarras da vaidade!
No amar de verdade!
No amar espiritualidade!
No amar multiplicação !
No amar sem reservas, sem regras!
Só na entrega,
No encontro,
No gosto,
DE ESTAR com outro.
Só no deleite
No presente
de sentir
O TEU AUTO AMOR!