29 de julho de 2017

Jack London, in "O Lobo do Mar"

Photo Sebastião Salgado
Não vê que em matéria de oferta e procura a vida é a mercadoria mais barata que existe? Tudo tem limitações, menos a vida. Existe tanto de ar, tanto de água, tanto de terra. Quantidades limitadas. Mas a vida que procura brotar não tem limites. A natureza é infinitamente pródiga de vida.

Veja o peixe e seus milhões e milhões de ovos. Em nós dois, por exemplo. Há em nós dois, em nossas glândulas, possibilidades para milhões de vidas. Tivéssemos tempo, e meios de utilizar o que há de vida em nós dois, e seríamos progenitores de continentes inteiros.

Vida! Bah! Não tem valor. Entre as coisas baratas é a mais barata. Por toda parte vejo-a mendigando.
A natureza derrama vida com mão larga. Onde há lugar para uma vida a natureza faz brotar mil.
E a vida devora a vida para que sobreviva a mais forte."

Photo Sebastião Salgado

"O homem nasce bom e a sociedade o corrompe” (J.J. Rousseau)

Nenhum comentário: