14 de novembro de 2016

fragmento do poema “Olhos parados” de Manoel de Barros, em “Poesia completa”. São Paulo: Leya, 2010


Que coisa maravilhosa, exclamar. 
Que mundo maravilhoso,
exclamar.
Como tudo é tão belo e tão cheio de encantos!
Olhar para todos os lados, olhar para as coisas mais
pequenas,
E descobrir em todas uma razão de beleza.