1 de julho de 2016

Marina Martinez, em "Casa de Vó é sempre domingo" (1987, pg. 15)

Escolho uma pilha de livros bem
grande. Minha vó é contadeira de
histórias. De histórias de livro e
histórias de boca, que ela vai
inventando na hora.
Quando ela começa, falando baixinho:
– Era uma vez… Desfilam pelo quarto
reizinhos mandões, heróis e princesas,
fadas e bruxas, anões e gigantes…
Meus olhos vão fechando,
devagarinho. Os livros ficam pela
metade, mas as histórias continuam
nos meus sonhos…