27 de outubro de 2016

Viriato da Cruz - In: “Rimance da menina da roça” - Publicado em União dos Escritores Angolanos


Minha dor, ninguém a saiba –

Não há peito em que ela a caiba

Nenhum comentário: