19 de janeiro de 2016

Space Oddity and Lazarus - David Bowie (8 de janeiro de 1947/10 de janeiro de 2016)


Space Oddity

Ground control to Major Tom
Ground control to Major Tom
Take your protein pills and put your helmet on

Ground control to Major Tom
(10, 9, 8, 7)
Commencing countdown, engines on
(6, 5, 4, 3)
Check ignition, and may God's love be with you
(2, 1, lift off)

This is ground control to Major Tom
You've really made the grade
And the papers want to know whose shirts you wear
Now it's time to leave the capsule if you dare

This is Major Tom to ground control
I'm stepping through the door
And I'm floating in the most peculiar way
And the stars look very different today

For here am I sitting in a tin can
Far above the world
Planet Earth is blue, and there's nothing I can do

Though I'm past 100,000 miles
I'm feeling very still
And I think my spaceship knows which way to go
Tell my wife I love her very much, she knows

Ground control to Major Tom
Your circuit's dead, there's something wrong
Can you hear me Major Tom?
Can you hear me Major Tom?
Can you hear me Major Tom?
Can you...

Here am I floating round my tin can
Far above the moon
Planet Earth is blue, and there's nothing I can do....



*************
Lazarus

Look up here, I'm in heaven
I've got scars that can't be seen
I've got drama, can't be stolen
Everybody knows me now

Look up here, man, I'm in danger
I've got nothing left to lose
I'm so high it makes my brain whirl
Dropped my cell phone down below
Ain't that just like me?

By the time I got to New York
I was living like a king
Then I used up all my money
I was looking for your ass
This way or no way
You know, I'll be free
Just like that bluebird
Now ain't that just like me?
Oh I'll be free
Just like that bluebird
Oh I'll be free
Ain't that just like me?

16 de janeiro de 2016

Elizabeth Gilbert - em "Comer, Rezar e Amar"


“Imagine que o universo é uma imensa máquina giratória. Você quer ficar perto do centro da máquina – bem no eixo da roda-, e não nas extremidades, onde os giros são mais violentos, onde você pode se assustar e enlouquecer. O eixo da calma fica no seu coração. É aí que Deus reside dentro de você. Então, pare de procurar respostas no mundo. Simplesmente retorne sempre ao centro, e sempre vai encontrar a paz.”

13 de janeiro de 2016

seja - Cáh Morandi (http://www.cahmorandi.com)

Não espere de mim o apelo ou o pedido, porque ao contrário da pergunta, sou a resposta. Já estive do outro lado e não quero mais. Quero que venha porque quer vir. Quero que fique porque quer ficar. Se você se despedir, quero a dor da certeza que quis se despedir. Não somos mais os jovens de outra hora. Há quanto tempo já desacreditamos do amor? Sobreviveremos a esta verdade. Suportaremos o fato de sermos de outros, mesmo sendo nossos. Descartaremos as hipóteses e as poesias. Verei algum pôr-do-sol e desconfiarei ser uma indireta tua atravessando o tempo. Meias palavras. Por que você nunca foi completo?

12 de janeiro de 2016

Fernando Pessoa - Fragmento

Illustration by Douglas Smith
"Leio e estou liberto. Adquiro objectividade. Deixei de ser eu e disperso. E o que leio, em vez de ser um trajo meu que mal vejo e por vezes me pesa, é a grande clareza do mundo externo..."

11 de janeiro de 2016

Antiga Bênção Irlandesa


"Que o caminho seja brando a teus pés,
o vento sopre leve em teus ombros.

Que o sol brilhe cálido sobre tua face,
as chuvas caiam serenas em teus campos.

E até que eu de novo te veja,
Deus te guarde na palma de sua mão."

8 de janeiro de 2016

delicadeza... por Manuel Bandeira


Eu gosto de delicadeza.
Seja nos gestos, nas palavras, nas ações, no jeito de olhar, no dia-a-dia 
e até no que não é dito com palavras, mas fica no ar...

6 de janeiro de 2016

Trecho retirado do livro ”O SALTO” de Pema Chödrön


"A questão decisiva é que nos relacionamos com a vida tal como ela se apresenta no momento e não mais tarde quando as circunstâncias melhoram. Podemos sempre nos conectar com a abertura de nossas mentes. Devemos usar nossos dias para despertar em vez de voltar a dormir. Tente fazer essa abordagem. Comprometa-se a fazer uma pausa durante o dia sempre que possível. Dê um tempo para sua percepção mudar e para vivenciar a energia natural da vida como ela se manifesta no momento exato. Isso pode causar mudanças radicais em sua vida pessoal, e, se estiver preocupado com a situação do mundo, essa é uma maneira de usar todos os momentos para ajudar a modificar o clima agressivo em direção à Paz."

4 de janeiro de 2016

Olhos de coruja por Joana Tiemann

The Owl Maiden by PinkParasol

Daqui onde estou
vejo a noite iluminada
uma coruja pia
a vizinha a olha desconfiada
eu não sei quem disse pra ela
que coruja piando
é morte anunciada
isso vizinha,
é crendice de gente mal informada

Conhecedora do oculto,
ela vê alma penada sim
mas isso não quer dizer
prenúncio do fim

Soberana em sua sabedoria
A coruja simboliza reflexão
então vizinha,
durma tranquila
a coruja cuida de nós
Seus olhos incandescentes
iluminam essa vida
e após.

1 de janeiro de 2016

20 regras de vida - George Ivanovich Gurdjieff





George Ivanovich Gurdjieff, foi um pensador russo que no Século 19 (XIX) já falava em auto-conhecimento e na importância de aprender a viver com qualidade.
Dizia Gurdjieff:

“Uma boa vida tem como base o sentido do que queremos para nós em cada momento e daquilo que, realmente, vale como principal”.

Gurdjieff traçou 20 regras de vida que foram colocadas em destaque no Instituto Francês de Ansiedade e Stress, em Paris.


1) Faça pausas de dez minutos a cada duas horas de trabalho, no máximo. Repita essas pausas na vida diária e pense em você, analisando suas atitudes.

2) Aprenda a dizer não, sem se sentir culpado ou achar que magoou. Querer agradar a todos é um desgaste enorme.

3) Planeje seu dia, sim, mas deixe sempre um bom espaço para o improviso, consciente de que nem tudo depende de você.

4) Concentre-se em apenas uma tarefa de cada vez. Por mais ágeis que sejam os seus quadros mentais, você se exaure.

5) Esqueça, de uma vez por todas, que você é imprescindível. No trabalho, casa, no grupo habitual. Por mais que isso lhe desagrade, tudo anda sem a sua atuação, a não ser você mesmo.

6) Abra mão de ser o responsável pelo prazer de todos. Não é você a fonte dos desejos, o eterno mestre de cerimônias.

7) Peça ajuda sempre que necessário, tendo o bom senso de pedir às pessoas certas.

8) Diferencie problemas reais de problemas imaginários e elimine-os porque são pura perda de tempo e ocupam um espaço mental precioso para coisas mais importantes.

9) Tente descobrir o prazer de fatos cotidianos como dormir, comer e tomar banho, sem também achar que é o máximo a se conseguir na vida.

10) Evite se envolver na ansiedade e tensão alheias enquanto há ansiedade e tensão. Espere um pouco e depois retome o diálogo, a ação.

11) Família não é você, está junto de você, compõe o seu mundo, mas não é a sua própria identidade.

12) Entenda que princípios e convicções fechadas podem ser um grande peso, a trave do movimento e da busca.

13) É preciso ter sempre alguém em que se possa confiar e falar abertamente ao menos num raio de cem quilômetros. Não adianta estar mais longe.

14) Saiba a hora certa de sair de cena, de retirar-se do palco, de deixar a roda. Nunca perca o sentido da importância sutil de uma saída discreta.

15) Não queira saber se falaram mal de você e nem se atormente com esse lixo mental; escute o que falaram bem, com reserva analítica, sem qualquer convencimento.

16) Competir no lazer, no trabalho, na vida a dois, é ótimo… para quem quer ficar esgotado e perder o melhor.

17) A rigidez é boa na pedra, não no homem. A ele cabe firmeza, o que é muito diferente.

18) Uma hora de intenso prazer substitui com folga 3 horas de sono perdido. O prazer recompõe mais que o sono. Logo, não perca uma oportunidade de divertir-se.

19) Não abandone suas 3 grandes e inabaláveis amigas: a intuição, a inocência e a fé!

20) E entenda de uma vez por todas, definitiva e conclusivamente:


VOCÊ É O QUE SE FIZER SER!

*******

George Ivanovitch Gurdjieff nasceu em Alexandropol, uma cidade na Rússia, na fronteira com a Turquia. Não existe certeza sobre a data de seu nascimento, sendo que seus biógrafos apontam como sendo mais provável o ano de 1866. Seu pai era grego e sua mãe, armênia. Sua infância e juventude foram marcadas por contatos com diversas formas de conhecimento e espiritualidade pois sua cidade natal era berço de uma mistura bastante rica de tradições e isso permitiu a Gurdjieff experiências muito peculiares.
Leia mais aqui:  https://nokhooja.files.wordpress.com/2010/08/quarto_caminho_gurdjieff.pdf