1 de dezembro de 2014

Floresc(S)er de amor por Mariana Gouveia


No lugar onde minha pele termina
começa seu nome em detalhes que te descreve.
O silêncio me orienta e em meio aos rumores do vento
só ouço o seu suspirar.
A minha voz te nomeia de flor

e a delicadeza do jardim, preenche em mim a fragrância do teu suspirar.
Dentro de mim chove sensações de sementes

daquelas que o vento espalha para nascer flor

Floresc(S)er de amor.

Em minha solidão

preencho você de mim.