6 de outubro de 2014

Quando choro... Jorge Casimiro, in "Murmúrios Ventos"


quando choro
todos os rios do mundo chovem no meu corpo
todos os amores represados desaguam no meu corpo
todos os amanheceres me anoitecem no olhar

por isso
aqui fico
navio soterrado na margem

assim
de braços calados

sem lágrimas.
***

JORGE CASIMIRO: "FARTEI-ME DO LABORATÓRIO"
É uma espécie de "Stephen Hawking" português: um cientista que se tornou escritor, apesar da deficiência (anoxia) que lhe tolhe os movimentos desde a infância. Casado e pai de dois filhos, é também poeta, prosador, tradutor, radialista e o que mais lhe aparecer pela frente e lhe despertar o interesse. Um homem a todos os títulos notável, com um coração muito maior do que a esperança dos médicos.
Jorge Casimiro tem 51 anos, é físico de formação, mas há muito que deixou os tubos de ensaio. Poeta, prosador, tradutor e radialista, muitas são as atividades que vem desenvolvendo ao longo dos anos.

Nenhum comentário: