11 de março de 2014

George Orwell - Escritor inglês (1903 /1950)

"A massa mantém a marca, a marca mantém a mídia e a mídia controla a massa."
George Orwell


George Orwell era o pseudônimo de Eric Arthur Blair,  um inglês nascido em 1903 e falecido em 1950, aos 46 anos. 
George Orwell foi um escritor e jornalista inglês. Sua obra é marcada por uma inteligência perspicaz e bem-humorada, uma consciência profunda das injustiças sociais, uma intensa oposição ao totalitarismo e uma paixão pela clareza da escrita.  Apontado como simpatizante da proposta anarquista, o escritor faz uma defesa da auto-gestão ou autonomismo. A sua crença no socialismo democrático foi abalada pelo socialismo real que ele denunciou em Animal Farm. 
A influência de Orwell na cultura contemporânea, tanto popular quanto política, perdura até os dias de hoje. Vários neologismos criados por ele, assim como o termo orwelliano - palavra usada para definir qualquer prática social autoritária ou totalitária - já fazem parte do vernáculo popular.


Seus livros, principalmente 1984, mostra uma oposição ferrenha aos regimes totalitários que marcaram a primeira metade do século XX na Europa e América Latina.


As duas obras mais famosas do autor são: 1984 (1949) e A Revolução dos Bichos (1945), juntas foram recorde de vendas no século XX. 

Orwell nasceu em Bengala, na Índia que era uma colônia britânica, filho de um funcionário britânico e uma francesa. Em 1911 muda-se para a Inglaterra e vai para um internato. De 1917 a 1921, estuda no Eton College, uma das mais tradicionais escolas inglesas, onde tem aulas com o escritor Aldous Huxley. Em 1922, recusa uma bolsa para a universidade.

Em 1922, volta a Índia para trabalhar na polícia imperial, mas retorna a Inglaterra em 1928. Enquanto está em Londres segue os passos de Jack London e faz vistas as favelas de Londres e passa muito tempo se vestindo de mendigo e experimentando a vida mais pobre da cidade.  Ele conta as suas experiências de vida na pobreza em "The Spike", seu primeiro ensaio publicado. 

Muda-se para Paris e experimenta a vida boêmia da cidade, escreve diversos romances, mas em 1929 fica doente e todo seu dinheiro é roubado onde estava hospedado, por isso começa  a trabalhar lavando pratos e fazendo trabalhos domésticos para hotéis de luxo em Paris. 

Em 1933, publica seu primeiro livro, "Down and Out in Paris and London", que também compartilha um pouco sobre o que viu nas partes mais pobres de Londres, além de contar suas experiências em Paris. 

Em 1936, junta-se a luta do Partido Operário da Unificação Marxista, contra Francisco Franco na Espanha, que era aliado de Mussolini e Hitler, na Guerra Civil Espanhola. Foi ferido neste período, uma bala danificou suas cordas vocais, deixando sua voz com tom fino. Em "Homenage to Catalonia" (1938), ele relata sua experiência nesse conflito.

Durante a Segunda Guerra Mundial trabalha como correspondente da BBC e em, 1945 publica sua obra mais famosa, A Revolução dos Bichos. E em 1949, publica 1984, como uma visão pessimista de um futuro tomado pela tirania politica dos regimes totalitários.

George Orwell morreu em 1950, na Inglaterra, em conseqüência de uma tuberculose, deixando um legado literário ímpar para o mundo. Entre outras obras, escreveu também Dias na Birmânia (1934), O Caminho de Wigan (1937) e Por Que Escrevo (1946).



"A linguagem política, destina-se a fazer com que a mentira soe como verdade e o crime se torne respeitável, bem como a imprimir ao vento uma aparência de solidez."
George Orwell

Nenhum comentário: