1 de março de 2014

"Breve companhia" por Úrsula Avner


Partiste
lépido sem despedida
do meu regaço fugiste

deixaste-me
solitário e triste
gotejando a dor da partida

Quisera aninhar-te
em meu colo
afagá-lo em minhas mãos
só mais um instante
contemplar o silêncio
de tuas asas
o pulsar galopante
do teu coração
sentir tua respiração
ofegante

Invejo tua liberdade
que em mostrar-me insiste
o quanto sou chão
em mim subsiste
a lembrança da tua canção
serena e incisiva
abaulando no peito
segredos inescrutáveis da vida


Fonte: http://ursulaavner.blogspot.com.br

Nenhum comentário: