21 de dezembro de 2013

Amorosidade... poema de Luiz Fábio Rodrigues da Cruz

Há raras horas de encontros
Em que um roto olhar já basta
Na maior parte são desencontros
De contos repetidos pela maldade

Os que são especiais na vida
Quase que temida demais
No toque terno das palavras
Por onde lavras o soar interno

De hora incerta de chegada
Na juventude que é ingrata
Ou na velhice incorreta

Um dia e com hora marcada 
O ponteiro da rosa marca agora
A amorosa qualidade rara

Nenhum comentário: