26 de junho de 2013

Sem controle por Priscila Rôde


Tua palavra: resquício de alma obscura, meu bloqueio.  Ruptura comprimindo a coluna da minha sensibilidade. Tão pequena, anulou-se. Obsoleta. Já não te prendo com as pernas nem te introduzo nas possibilidades. Meu amor agora é uma desistência que, à beira da estrada, caminha por conta própria.

Fonte: http://www.priscilarode.com

Nenhum comentário: