1 de abril de 2012

Espera por Marla de Queiroz


Eu não espero nada de você...
Eu espero por você.
Se a paciência foi inventada pra isso
É pra isso que ela vai servir então.
E quando você vier, num dia de chuva azul
Ou sol vermelho
Ou dentro de uma noite absoluta
Eu estarei com as duas mãos no colo,
Uma expressão serena
E cheia de segredos ardentes pra te contar.
Mas não quero assustar você,
Quero que fique totalmente à vontade pra começar
Tirando as presilhas do meu cabelo
Esparramando-os sobre todos os poemas
que você não escreveu pra mim...
Ainda

Nenhum comentário: