21 de maio de 2011

Que saudade de mim, criança... por Cora Maria


A lua participava da brincadeira
da criançada..
E a cadelinha sorridente
abanava a cauda feliz
pela algazarra da meninada.
Eram noites enluaradas!
O pessegueiro florido,
a flor de maracujá,
esbarravam entre as roupas
no varal,lá no fundo do quintal.
O galo cantava alto
anunciando o novo dia.
Era alegria!
Fogueira em noite fria.
Fagulhas que pipocavam,
eram como fogos coloridos a brilhar no ar.
A pipa ao vento subia longe,
meus olhos acompanhavam a rabiola
em festa a dançar
O café,
o pão fresquinho com manteiga.
Família, reunida na mesa.
Que beleza!
Pé de moleque na boca, e no chão!
Bolinhas de gude
encontravam-se em várias direções.
Figurinhas colecionadas, coladas.
Cocadas!
A noite estrelada participava da brincadeira
da amarelinha desenhada com giz ao chão.
Dos meninos com a bola na mão.
Do pula corda, das nossas invenções!
Hora de dormir.
O beijo esperado de minha mãe
com o lençol a me cobrir
A pequena oração que me ensinou a repetir.
Que saudades...
Saudades de tudo,
de andar com o besouro escondido na mão.
Do pé no chão,
Do saco de pipocas,
Das minhocas,
Do vestido desbotado,
Do porquinho que andava ao meu lado.
De pintar o sete,
De mascar chicletes.
Que saudades de mim, criança...
Doce e linda lembrança!



Nenhum comentário: