29 de outubro de 2010

Saudade .... por Raiça Bomfim


A mulher que sou vive em pedaços espalhados pelos olhos
Olhos meus, olhos alheios
Olhos perdidos, que nem vejo
carregando partes que nem sei de mim.
- É tão difícil encontrar-se por aí -

Mas existe,
e quase não acredito nisso,
um par de olhos escuros
que carregam sozinhos
meu mosaico completo
Como um baú, que sem saber, guardasse todos meus segredos.
Carregam e ajuntam os pedaços do que sou
pra que eu possa ver-me neles como num
espelho.

E eu,
num vazio que me corrompe,
corro atrás desses olhos tão distantes
pra matar por um
instante
a saudade
de mim.

Nenhum comentário: