13 de setembro de 2010

Jeremy by “Pearl Jam”

A verdadeira historia por trás da música “Jeremy” da Banda “Pearl Jam” (letra do vocalista Eddie Vedder e a parte instrumental do baixista Jeff Ament).




A música “Jeremy” foi inspirada na vida e morte (por suicídio) de um garoto de 16 anos que se matou com uma arma de fogo na frente de seus colegas e professora na sala de aula na Richardson High School (Richardson, Texas). Pearl Jam através dessa música fez com que o mundo conhecesse a historia de Jeremy e sua dor. Jeremy era apontado como um ótimo garoto, mas muito solitário e com uma montanha de problemas que não merecia. Acredito que essa música tenha ajudado, de alguma forma, outros jovens e adolescentes a lidar com seus próprios demônios e com a ameaça de tomar caminhos potencialmente similares ao de Jeremy. (Elaine)

"Jeremy"

At home, drawing pictures of mountain tops, with him on top
Lemon yellow sun, arms raised in a V
The dead lay in pools of maroon below
Daddy didn't give attention
To the fact that mommy didn't care
King Jeremy the wicked, oh, ruled his world
Jeremy spoke in class today
Clearly I remember pickin' on the boy
Seemed a harmless little fuck
But we unleashed a lion
Gnashed his teeth and bit the recess lady's breast
How could I forget?
And he hit me with a surprise left
My jaw left hurtin', ooh, dropped wide open
Just like the day, oh, like the day I heard
Daddy didn't give affection
And the boy was something mommy wouldn't wear
King Jeremy the wicked, ruled his world
Jeremy spoke in class today
Woo
Try to forget this...try to forget this...
Try to erase this...try to erase this...
From the blackboard...
Jeremy spoke in class today
Jeremy spoke in, spoke in
Jeremy spoke in class today
Woo
Woooooohhh...spoke in, spoke in
Woooooohhh...uh huh, uh huh...

The well-known 1992 “Jeremy” video directed by Mark Pellington


Sejamos pais responsáveis... amemos nossos filhos muito, muito, muito... demonstremos esse amor através do diálogo permanente (abrindo o coração de verdade... permitindo que haja questionamento de idéias e valores), coloquemos limites quando necessário (sempre com amor e respeito), e principalmente, permitamos a eles espaço para respirar, expressarem-se enquanto indivíduos, desenvolverem o seu potencial criativo, para que possam crescer construindo sua identidade com liberdade, plenamente conscientes e comprometidos com a vida. (Elaine)

Nenhum comentário: