26 de março de 2010

Apesar de Tudo... Vinícius de Moraes




Resta, acima de tudo, essa capacidade de ternura
Essa intimidade perfeita com o silêncio.
...
Resta essa imobilidade
essa economia de gestos
essa inércia cada vez maior diante do infinito.
...
Resta essa faculdade incoercível de sonhar
De transfigurar a realidade, dentro dessa incapacidade
De aceitá-la tal como é.
...
Resta esse constante esforço
para caminhar dentro do labirinto
Esse eterno levantar-se depois de cada queda
Essa busca de equilibrio no fio da navalha
Essa terrível coragem diante do grande medo,
e esse
medo
infantil de ter pequenas coragens.

(Por Vinícius de Moraes - O Haver (Fragmentos)

Nenhum comentário: